STE

 

Junte-se a nos no FaceBook

InfoQuadros

DEO 2014-2018

Acordo Colectivo de Carreiras Gerais

Ser Solidario

 

06.01.2018 - Não podemos ficar indiferentes, nem ficar calados

Assistiremos em 2018, ainda, à reposição da normalidade no pagamento de salários, na actualização das pensões, no pagamento do trabalho suplementar, no retomar (lento) das progressões nas carreiras.

Na parte fiscal, nomeadamente no imposto que é suportado maioritariamente por trabalhadores e pensionistas, o IRS, faz alguns ajustamentos mas não podemos, ainda, falar de reposição da normalidade. Aquilo que vai ser devolvido às famílias está ainda longe do que lhes foi tirado em 2013.

Peguemos em alguns números: A eliminação da sobretaxa devolveu 200 milhões em 2017 e promete devolver mais 260 milhões de euros em 2018. E a alteração dos escalões do IRS irá reduzir o imposto em mais cerca de 230 milhões de euros.

Olhados de forma individual são valores significativos. Mas a sua importância perde-se quando os comparamos com os benefícios fiscais que em 2016 foram concedidos às empresas e a outras entidades e que ascenderam a 2 481 217 770 euros.

Dito de outra forma: foi esta a dimensão da receita fiscal de que o Estado abdicou e que ficou no bolso de mais de 35 mil empresas e entidades (incluindo IPSS, autarquias, igrejas, partidos políticos).

O valor não nos pode deixar indiferentes.

E também não nos deve deixar calados.

Um Estado que abdica desta ordem de grandeza de receita fiscal e a deixa ficar nos bolsos das empresas, não pode exigir que os funcionários públicos esperem dois anos até receberem integralmente aquilo a que têm direito; nem lhes pode exigir que continuem calados e sem aumentos salariais.

E também não lhes pode pedir que continuem a pagar uma parte da factura do "enorme aumento de impostos" que chegou com a troika.

A Direcção do STE, eleita em 12 de Dezembro último, decidiu em reunião 6 de Janeiro de 2018 exigir ao Governo que inicie quanto antes um processo negocial que tenha como prioridade a reposição do poder de compra dos trabalhadores e aposentados.

A Direcção.

 

 

© STE 2018. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade.